Como trabalhar com autismo infantil

Temos mais de 150 mil casos de autismo por ano (Brasil). Por isso preparamos esse lindo material que irá lhe ajudar a trabalhar com autismo infantil. O grau e a gravidade dos sintomas variam enormemente. Os sintomas mais comuns são dificuldade de comunicação e em interações sociais, interesses obsessivos e comportamentos repetitivos.

O diagnóstico precoce, bem como terapias comportamentais, educacionais e familiares, podem reduzir os sintomas e fornecer base para o desenvolvimento e o aprendizado.

 

O que é Autismo?

Grave distúrbio do desenvolvimento que prejudica a capacidade de se comunicar e interagir.

 

Como trabalhar com autismo infantil?

Controle da raiva, terapia familiar, terapia comportamental, processamento sensorial, terapia assistida por animais e tele-prática.

 

Controle da raiva

Método 1 - Acalmando a criança durante a crise

Método 1 - Acalmando a criança durante a crise

Acalmando a criança durante a crise.

Abrace

Coloque a criança de castigo.

4° Aprenda a identificar a diferença entre crises nervosas reais e falsas.

Esteja preparado para futuras crises.

Chame a polícia, se necessário.

Método 2 - Evitando crises nervosas

Método 2 - Evitando crises nervosas

1° Mantenha a criança entretida.

2° Tire a criança da situação estressante.

3° Faça uma gravação em vídeo da crise e mostre para ela depois.

4° Explique a diferença entre comportamentos bons e maus.

5° Use reforço positivo.

6° Use um quadro de estrelas.

Método 3 - Entendendo as causas das crises

Método 3 - Entendendo as causas das crises

1° Cuidado com ambientes muito estimulantes.

2° Esteja ciente de problemas de comunicação.

3° Não sobrecarregue a criança com informação.

4° Evite se afastar muito da rotina normal da criança.

5° Tenha cuidado ao intervir desnecessariamente.

Fonte: http://pt.wikihow.com/Lidar-com-Crises-Nervosas-em-Crian%C3%A7as-com-Autismo-e-Asperger

 

Terapia familiar

Aconselhamento que ajuda as famílias a resolverem conflitos e terem uma comunicação mais eficaz.

Uma dica que vi na internet é o livro do Marshall B. Rosenberg que esta disponivel na internet veja o link abaixo:

Acesso o Site clicando aqui para ler o Livro Comunicação Não Violenta – Marshall B.

 

Análise do comportamento aplicada (ABA)

Um método de ensino que ajuda crianças autistas a aprenderem habilidades sociais importantes, incentivando o comportamento positivo. Sendo uma abordagem da psicologia comportamental que foi adaptada e aplicada ao ensino de crianças com autismo.

Terapia ABA – Ensino por tentativas discretas

 

ABA na escola – Mostrando na prática

 

Terapia comportamental

Terapia que tem como foco a modificação de comportamentos prejudiciais associados a um distúrbio psicológico.

Exposição com prevenção de respostas.
Confrontar uma situação ou estímulo temido. Ex.: o paciente obsessivo-compulsivo é instigado a refrear a lavagem de suas mãos após mergulhá-las em água suja.

Flooding ou Inundação
É uma modalidade de exposição in vivo em que um indivíduo fóbico é exposto ao objeto ou situação mais temido por um período prolongado sem oportunidade de fugir.

Reforçamento seletivo
Reforço de comportamento específico, muitas vezes mediante o uso de fichas que podem ser trocadas por recompensas.

Treinamento de Relaxamento
Relaxar diferentes grupos musculares em sequência, imaginar imagens relaxantes, praticar exercícios de respiração.

 

Processamento sensorial

A forma como o sistema nervoso recebe mensagens dos sentidos e as transforma em respostas motoras e comportamentais adequadas.

 

Terapia assistida por animais

Uso de animais para melhorar o bem-estar físico, emocional e social dos seres humanos.

Reportagem realizada para a disciplina de Telejornalismo sobre Terapia Assistida por Animais (TAA).
O tratamento, que é parte do projeto pedagógico do curso de Psicologia da Universidade Braz Cubas, consiste em utilizar cachorros durante sessões de psicoterapia, no acompanhamento de crianças com diagnósticos diversos.

 

Tele-prática

Uso de Internet de alta velocidade, webcams, Skype e outras tecnologias de comunicação para oferecer psicoterapia à distância.

Para entender e identificar os problemas das crianças, os psicoterapeutas adotam alternativas lúdicas, como brincadeiras, desenhos e jogos. As atividades desenvolvidas são baseadas na idade. Esta metodologia possibilita conhecer mais profundamente a criança, incluindo suas aflições, comportamentos e sentimentos. Como já dito, a participação dos pais neste processo é essencial, pois somente assim eles terão conhecimento sobre as adversidades do filho.